Logo
  • Saúde

    SUS poderá incorporar pele de tilápia para tratamento de queimados

    Uma técnica simples, barata e menos dolorosa para o tratamento de queimaduras de segundo e terceiros graus poderá ser incorporada ao Sistema Único de Saúde (SUS).
    Pesquisa sobre o uso da pele de tilápia para o tratamento de queimados, desenvolvida pelo médico pernambucano Marcelo Borges, será apresentada hoje (9) ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. O encontro está marcado para as 17h30, no Palácio do Planalto.
    No final de fevereiro, o presidente chegou a falar sobre a técnica em uma postagem em sua conta pessoal no Twitter. Na ocasião, ele disse que a “pele da tilápia tem se revelado excelente” no tratamento de queimados.
    Ele adiantou que o governo proporia estudos e, comprovada a eficiência científica, levaria à análise do Ministério da Saúde “para a adoção como terapia de cura alternativa e possivelmente mais barata que as existentes”.
    Encontro
    A expectativa do médico é que o encontro acelere o processo de incorporação da técnica ao SUS. De acordo com Borges, a ideia é expandir o tratamento que já ocorre de forma experimental no Ceará, no Paraná, Rio Grande do Sul, em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Goiás e Pernambuco para todo o Brasil.
    Segundo ele, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda analisa a eficácia da tecnologia. Somente após a aprovação da agência, a técnica poderá ser utilizada em hospitais públicos que trabalham com tratamento de queimados.
    Pesquisa
    De acordo com a pesquisa desenvolvida pelo médico na Universidade Federal do Ceará, a pele de tilápia pode ser mantida nas queimaduras por vários dias e tem duas vezes mais colágeno que a pele humana. Por isso, melhora a cicatrização, evita infecções e perda de líquidos e proteínas.
    “A tilápia funciona como um curativo biológico, ela tampona a ferida, ela veda, ela adere como se fosse um cola, permanece por vários dias. Isso faz com que haja uma redução tremenda no risco de infecção, mas sobretudo uma grande redução da dor que é bem característica no tratamento das queimaduras”, destacou Borges.
    Morador de Fortaleza, o soldador Clayton da Silva sofreu queimaduras de terceiro grau no tórax, braços, pescoços e rosto que foram tratadas com a pele de tilápia. Ele afirma que o tratamento ficou menos dolorido. “Ameniza muito a dor porque evita a troca de curativos que, com certeza, causa mais dor e sofrimento”, ponderou.
    Cerca de 97% dos queimados são tratados pelo SUS. Atualmente, os hospitais públicos do Brasil usam pele de cadáver para recuperação inicial desses pacientes. Segundo Borges, a pele de tilápia poderá ser empregada na fase de cicatrização das feridas.
    O presidente da Sociedade Brasileira de Queimados, o cirurgião plástico José Adorno, explica que, para ser eficaz ao tratamento, a pele de tilápia deve seguir alguns critérios. “Os enxertos temporários de pele, ou substitutos temporários de pele, têm que ser baratos, de fácil utilização, não podem ocasionar reações adversas e têm que ter biossegurança”, destaca.

    A técnica de uso da pele de tilápia para tratar queimaduras foi idealizada e patenteada pelo médico Marcelo Borges depois que ele leu, em 2011, uma matéria em um jornal de Pernambuco sobre o uso da pele do peixe no artesanato.

    Países como Alemanha, Estados Unidos, Holanda, Guatemala e Colômbia também estudam o benefício do tecido no tratamento de queimados.

    Willame Anceles participa de conferencia municipal de Saúde em Barreirinhas

    O gestor regional da saúde Willame Anceles, participou  na quarta-feira da Conferência Municipal de Saúde em Barreirinhas como representante do secretario estadual de Saúde.
    Foi realizado no Salão de Eventos Gran Lençóis  Flat Residence, na cidade de Barreirinhas e contou com a presença da comunidade e representantes de entidades do seguimento da saúde.
    Leia Também
    Gestor Regional de Saúde Willame Anceles participa de conferencia em Bacabeira 
    Durante o evento houve entregas de kits para agentes comunitários de Saúde do município

                     Prefeito de Barreirinhas Alberico filho, agente comunitário de saúde e Willame Anceles

    Durante o evento a Dra. Magda que é psicologa deu uma palestra com o tema “Saúde e Democracia.

    Quase mil cidades podem ter surto de dengue, zika e chikungunya

    Novecentos e noventa e quatro municípios brasileiros apresentam alto índice de infestação pelo mosquito Aedes aegypti e podem registrar surtos de dengue, zika e chikungunya.
    O número, de acordo com informações do Ministério da Saúde, representa 20% das 5.214 cidades que realizaram algum tipo de estudo que classifica o risco do aumento de doenças causadas pelo vetor.
    O primeiro Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2019 revela que a incidência de casos de dengue no país entre janeiro e março subiu 339,9% em relação ao mesmo período de 2018.
    Além da situação de risco, o estudo identificou 2.160 municípios em situação de alerta e 1.804 com índices considerados satisfatórios.
    O ministério alertou hoje (30), em Brasília, para a necessidade de fortalecer ações de combate ao mosquito, mas avaliou que, mesmo com o aumento de casos de dengue, a taxa de incidência está dentro do esperado para o período e o país não está em situação de epidemia. O Ministério  da Saúde admite, entretanto, que podem haver epidemias localizadas de dengue em alguns municípios.
    Capitais
    Cinco capitais estão com índice de infestação considerado satisfatório: Boa Vista, João Pessoa, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.
    Cuiabá está classificada como em risco e outras 16 capitais estão em alerta. São elas: Fortaleza, Porto Velho, Palmas, Salvador, Teresina, Recife, Belo Horizonte, Campo Grande, Vitória, São Luís, Belém, Macapá, Manaus, Maceió, Aracaju e Goiânia.
    Natal, Porto Alegre e Curitiba realizaram levantamento por meio de metodologia diferente (armadilha), enquanto Florianópolis e Rio Branco não enviaram informações ao ministério sobre o índice de infestação ao governo federal.
    Criadouros
    O armazenamento de água no nível do solo (armazenamento doméstico), como em toneis e barris, foi o principal tipo de criadouro identificado no país, seguido por depósitos móveis, caracterizados por vasos e frascos com água, pratos e garrafas retornáveis. Por último, estão os depósitos encontrados em lixo, como recipientes plásticos, garrafas PET, latas, sucatas e entulhos de construção.
    Dengue
    Até 13 de abril de 2019, foram registrados 451.685 casos prováveis de dengue no Brasil contra 102.681 casos no ano passado. A incidência, que considera a proporção de casos em relação ao número de habitantes, tem taxa de 216,6 casos para cada 100 mil habitantes. O número de óbitos pela doença também teve aumento, de 186,3%, passando de 66 para 123 mortes.
    Zika
    Foram registrados ainda 3.085 casos de zika, com incidência de 1,5 caso para cada 100 mil habitantes. Em 2018, no mesmo período, foram identificados 3.001 casos prováveis da doença. Não há óbitos por zika contabilizados em 2019.
    Chikungunya
    Também houve 24.120 casos de chikungunya, com uma incidência de 11,6 casos para cada 100 mil habitantes. Em 2018, foram 37.874 casos – uma redução de 36,3%. Em 2019, não foram confirmados óbitos por Chikungunya no país.
    O levantamento
    O LIRAa é classificado pelo Ministério da Saúde como um instrumento fundamental para o controle do vetor e de doenças transmitidas por ele. Com base nas informações coletadas, o gestor pode identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de criadouro predominante.
    O objetivo do levantamento é permitir que os municípios tenham melhores condições de fazer o planejamento das ações de combate e controle do mosquito. A lista completa de cidades que participaram do estudo pode ser acessada aqui. (Agencia Brasil)

    ONU: uso excessivo de remédios pode matar 10 milhões ao ano até 2050

    Relatório de entidades ligadas à Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado hoje (29), alerta que o uso excessivo de medicamentos e os consequentes casos de resistência antimicrobiana podem causar a morte de até 10 milhões de pessoas todos os anos até 2050.
    O prejuízo à economia global, segundo o documento, pode ser tão catastrófico quanto a crise financeira que assolou o mundo entre 2008 e 2009. A estimativa é que, até 2030, a resistência antimicrobiana leve cerca de 24 milhões de pessoas à extrema pobreza.
    Atualmente, pelo menos 700 mil pessoas morrem todos os anos devido a doenças resistentes a medicamentos – incluindo 230 mil por causa da chamada tuberculose multirresistente.
    “Mais e mais doenças comuns, incluindo infecções do trato respiratório, infecções sexualmente transmissíveis e infecções do trato urinário estão se tornando intratáveis”, destacou a Organização Mundial da Saúde (OMS) por meio de comunicado.
    “O mundo já está sentindo as consequências econômicas e na saúde à medida em que medicamentos cruciais se tornam ineficazes. Sem o investimento dos países em todas as faixas de renda, as futuras gerações terão de enfrentar impactos desastrosos da resistência antimicrobiana descontrolada”, completou a entidade.
    O relatório recomenda, entre outras medidas, priorizar planos de ação nacionais para ampliar os esforços de financiamento e capacitação; implementar sistemas regulatórios mais fortes e de apoio a programas de conscientização para o uso responsável de antimicrobianos e investir em pesquisa e no desenvolvimento de novas tecnologia,s para combater a resistência antimicrobiana.

    Ministro do Meio Ambiente visita o Maranhão e critica lixões em municípios

    O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, esteve no Maranhão durante este feriado da Semana Santa e divulgou sua insatisfação com lixões em pontos distintos do estado. Em publicações feitas por uma rede social, o representante do governo federal mostrou cenas de lixo acumulado em Paço do Lumiar e Santo Amaro, e aproveitou para anunciar o programa Lixão Zero.

    A primeira postagem com imagem feita pelo ministro no Maranhão foi no sábado (20) desejando Feliz Páscoa e mostrando o Pôr do Sol nos Lençóis Maranhenses. Na sequência, as imagens não são tão bonitas quanto a primeira. Ainda no sábado, Ricardo Salles divulgou uma foto da Área de Proteção Ambiental dos Lençóis revelando o descaso com lixo espalhado.

    “Em plena APA dos Lençóis Maranhenses, um vergonhoso LIXÃO (sic) a céu aberto. Problema recorrente em prefeituras de todo o Brasil e que motivou nossa prioridade na Agenda Ambiental Urbana, cuja Fase 2 – Resíduos Sólidos será lançada no próximo dia 30/04 em Curitiba”, disse o ministro.

    No Domingo de Páscoa, já na Região Metropolitana de São Luís, Ricardo Salles apontou mais um lixão, desta vez em Paço do Lumiar, o que classificou como “inacreditável”.

    “Inacreditável! Um dia depois de ter presenciado o vergonhoso lixão em Santo Amaro, desembarco em Paço do Lumiar e me deparo com outro! Programa Lixão Zero vai acabar com tudo isso aí: coleta seletiva, reciclagem, incineração, etc. Faremos de tudo para acabar com essa tristeza”, concluiu o ministro desta vez divulgando um vídeo que mostra urubus e muito lixo em uma área de mata no município.

    A visita do ministro ao Maranhão foi acompanhada pelo deputado federal Edilázio Júnior (PSD). O ministro disse também que teve “produtiva reunião no IBAMA de São Luís”, e se reuniu ainda com representante do governo do estado.

    “Estava com o Secretário de Meio Ambiente do Maranhão (Rafael Ribeiro) que permaneceu para detalhar os procedimentos para a licença da Rodovia MA-006”, concluiu.(Fonte: G1)

    Ministério da Saúde abre hoje segunda fase da vacinação contra gripe

    A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe entra em nova etapa hoje (22) em todo o país. A primeira fase, que teve início em 10 de abril, vacinou crianças, gestantes e puérperas. A partir da próxima segunda-feira (29), o Ministério da Saúde abrirá ao restante do público-alvo.
    A partir desta segunda, também podem receber a vacina trabalhadores da saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.
    De acordo com o ministério, 41,8 mil postos de vacinação estão à disposição da população. Além disso, 196,5 mil profissionais estão envolvidos, com a utilização de 21,5 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.
    A doença
    A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, sendo que há anos com maior ou menor intensidade de circulação desse tipo de vírus e, consequentemente, maior ou menor número de casos e mortes.
    No Brasil, devido a diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nas unidades federadas. No caso específico do Amazonas, a circulação, de acordo com o ministério, segue o período sazonal da doença potencializado pelas chuvas e enchentes e consequente aglomeração de pessoas.
    Até o fim de março, antes do lançamento da campanha, foram registrados 255 casos de influenza em todo o país, com 55 mortes. Até o momento, o subtipo predominante no país é influenza A H1N1, com 162 casos e 41 óbitos. O Amazonas foi o estado com mais casos registrados: 118 casos e 33 mortes. Por isso, a campanha foi antecipada no estado.

    Caos na saúde de rosário faz população buscar atendimento em Bacabeira

    O ex-candidato a prefeito de Rosário, Calvet Filho tem atuado fortemente nas redes sociais para denunciar o caos que se instalou na saúde pública de Rosário e revelar os desmandos da atual administração com um dos hospitais que já foi referencia pra toda região.
    O líder político e comunitário gravou vídeo em frente ao hospital SESP e trouxe a tona, o relato de uma mãe, que disse ter que tirar a filha daquela unidade para buscar atendimento no município vizinho, por que segundo ela, até soro precisou comprar na farmácia.
    No áudio que circula nas redes sócias, a Mãe disse que desembolsou R$ 25,00 reais pela compra do soro e destacou o bom atendimento que obteve no município de Bacabeira. “Em Bacabeira, tinha médico e minha filha foi muito bem atendida na mesma hora, isso é vergonhoso pra Rosário”, lamentou a Mãe.
    Calvet Filho faz denuncias graves e mostra documentos do Tribunal de Contas do Estado – TCE/MA que atesta que houve naquele local, uma reforma de mais de meio milhão de reais, cerca de R$ 644.000,00, apesar do calor quase insuportável porque a unidade não possui ao menos ventilador.
    No vídeo, Filho pergunta, “onde estão as nossas autoridades?” e indaga a população, “vocês já viram alguma vez a prefeita ou vereadores buscar atendimento aqui?.
    Ele questiona o Ministério Público e faz um desabafo. “Onde está o ministério público? Vocês já viram a promotora ou promotor busca atendimento aqui? Não!. É por isso que eles não se importam com seus filhos, com nossa gente”, lamenta.
    Por Daniel Mendes

    Gestor Regional de Saúde Willame Anceles participa de conferencia em Bacabeira

    Este slideshow necessita de JavaScript.

    Foi realizada nesta sexta-feira (12), a Conferencia Municipal de Bacabeira, com o tema: “Saúde e Democracia”, a palestrante do dia foi a Dra Silva Viana e contou com a presença do Gestor Regional de Saúde Willame Anceles. Essas reuniões acontecem a cada quatro anos, nos 12 municípios que compõem a Regional de Saúde de Rosário.

     

    Nesta etapa municipal da conferência são analisadas as prioridades locais de saúde e formuladas propostas no âmbito dos municípios, Estados e União referentes ao tema e aos eixos temáticos da 16ª Conferência Nacional de Saúde, com base em Documento Orientador. “Por isso é importante de todos os segmentos da sociedade, para que possamos colocar as nossas prioridades para melhoria do SUS”, justificou o secretário de Saúde de Bacabeira, capitão Lucas de Jesus Lindoso.
    Estavam presentes também ao evento o presidente do Conselho de Saúde, Nerino de Almeida Filho; o vice-prefeito Ubirajara Torres; o representante da Câmara Municipal, vereador Romualdo; os secretários municipais Ivanildes Rêgo (Educação) e Ruck (Pesca);a representante dos usuários do SUS, Elizângela Marques; presidentes de associações, entidades e pessoas das comunidades de Bacabeira.

    Aprovado projeto que torna obrigatório teste do olhinho nas maternidades

    A Assembleia Legislativa aprovou, na sessão desta quarta-feira (10), por unanimidade, o Projeto de Lei nº 131/2019, de autoria do deputado Arnaldo Melo (MDB), que torna obrigatória a realização dos testes do reflexo vermelho (teste do olhinho) em todos os hospitais e maternidades para crianças recém-nascidas no estado do Maranhão.
    O ‘teste do olhinho’ já é obrigatório na capital e, após a sanção da lei, será obrigatório nas unidades de saúde em todo o estado.
    O deputado Arnaldo Melo explica que se trata de um teste fundamental para detectar várias doenças, em todos os recém-nascidos, nas primeiras horas de vida. Mais urgente ainda no caso dos bebês prematuros, pois detecta alterações nos vasos sanguíneos que, se forem não tratadas em tempo hábil, podem gerar perda da visão irreversível.

     

    “A criança que possui alteração ocular não tem a mesma desenvoltura das outras crianças e, às vezes, o problema só vai ser diagnosticado na adolescência, quando o professor percebe a inibição do jovem em sala de aula e/ou no aprendizado. Com o teste do olhinho logo ao nascer, o médico habilitado pode detectar e prevenir várias doenças que, tratadas em tempo hábil, podem salvar a visão daquela criança, sem comprometer seu normal desenvolvimento”, concluiu Arnaldo Melo.

    Sessão solene celebra Dia Mundial da Saúde na Assembleia Legislativa

    A Assembleia Legislativa realizou, na manhã desta quinta-feira (11), sessão solene alusiva ao Dia Mundial da Saúde, comemorado em 7 de abril. Durante a cerimônia, realizada no Plenário Deputado Nagib Haickel, a deputada Helena Duailibe (Solidariedade), autora da proposição, proferiu discurso com a apresentação de um diagnóstico de problemas da saúde pública que estão desafiando as autoridades no Maranhão.
    “O nosso propósito é abrir aqui nesta Casa um amplo espaço de reflexão e discussão sobre a Política Estadual de Saúde, de modo que possamos avançar na superação de grandes deficiências que ainda penalizam a nossa população, na área da assistência à saúde”, afirmou a deputada.
    Ela explicou que o Dia Mundial da Saúde é uma data importante para ser comemorada como mote de reflexão de toda a sociedade. Segundo a deputada, foi criada em 1950 e é comemorada no mesmo dia da fundação da Organização Mundial da Saúde (OMS), que ocorreu em 1948.
    O deputado Hélio Soares (PR), que presidiu a abertura dos trabalhos, louvou a iniciativa da deputada Helena Duailibe. “Aproveito para parabenizar a deputada Helena, por trazer a discussão de tema tão importante para esta Casa e para toda a sociedade”, frisou o parlamentar.
    Após o discurso da deputada Helena Duailibe, o presidente da Academia Maranhense de Medicina, José Márcio Leite, fez um pronunciamento sobre a trajetória do Sistema Único de Saúde, implantado no ano de 1988 no Brasil.
    “O SUS é a maior política médico-social do mundo”, afirmou José Márcio Leite, ao explanar sobre a rede de assistência médica no Brasil e, especificamente, no Maranhão.
    A reitora da Universidade Federal do Maranhão, Nair Portela, também parabenizou a deputada Helena Duailibe pela realização da sessão solene: “Esta discussão é da maior importância, porque tem o objetivo de garantir a melhoria do nível de saúde para as pessoas, por meio da divulgação de temas fundamentais para a sociedade e que possam contribuir com a melhoria da qualidade de vida de toda a população”.
    A sessão solene contou também com a presença de diversos deputados, da superintendente do Hospital Universitário, Joyce Santos Lages, do médico Israel Pinheiro Rocha, do Núcleo Estadual do Ministério da Saúde, da coordenadora de Segurança Comunitária da Polícia Militar, coronel Augusta Andrade, além de diversos representantes de entidades da área médica e de movimentos da sociedade civil.
    Ao final da solenidade, o deputado Hélio Soares apresentou um pedido para que a Mesa Diretora encaminhe o discurso proferido pela deputada Helena Duailibe e de todo o debate travado durante a sessão solene para apreciação dos deputados integrantes da Comissão de Saúde da Alema.
  • Anne Boutique

  • Policiais do 27º BPM prende estuprador em Rosário

    Policiais do 27º BPM prende estuprador em Rosário

    Um homem identificado como Walison Rodrigues dos Santos de 28 anos foi preso no início da noite desta segunda-feira (12), pela prática de estupro de vulnerável na cidade de Rosário, no Bairro Lagoa Azul, a vítima tem 17 anos, ela estava voltando da escola em uma bicicleta, quando foi surpreendida pelo indivíduo.A prisão aconteceu após policiais de serviço atenderem um chamado da central, de que ele teria cometido o crime de estupro, no endereço informado, a equipe de serviço foi até o local.

    Posted by Blog do Suerle Mourao on Monday, August 12, 2019
  • 3D INFORMÁTICA

  • A arte da nossa cidade Rosário

  • Assinar blog por e-mail

    Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

    Junte-se a 547 outros assinantes

  • error: Conteúdo Protegido