Logo
  • Produtores de mel de Bacabeira ganham registro e poderão vender para todo o Maranhão

    A produção maranhense de produtos derivados do mel ganhou um importante reforço na tarde desta quinta-feira (9), durante cerimônia realizada no Palácio dos Leões, no Centro Histórico de São Luís. A Associação de Criadores e Produtores Rurais de Bacabeira recebeu registro de comercialização da Unidade de Beneficiamento de Produtos de Abelhas e Derivados da Associação de Criadores e Produtores Rurais do município.
    “Trata-se do primeiro registro dessa natureza para produtores familiares”, disse o governador Flávio Dino em postagem nas redes sociais, logo após a cerimônia de entrega da certificação.
    Com o registro, o mel produzido na região poderá ser comercializado em todo o território maranhense, de acordo com a diretora geral da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged/MA), Fabíola Ewerton, que, ao lado do governador, entregou o certificado à Associação.
    “Agora os produtores da Associação de Bacabeira vão poder comercializar o produto deles em todo o território maranhense. Agora eles podem acessar o mercado formal. O serviço de inspeção estadual é a garantia de que o produto é de qualidade e pode ser consumido com segurança pela população maranhense”, assegura Ewerton.
    Criada em 2001, a Associação de Criadores e Produtores Rurais de Bacabeira tem 105 associados, sendo 35 apicultores. A Unidade de Beneficiamento de Produtos de Abelhas e Derivados tem previsão de processamento de 20 toneladas, considerando apenas a produção dos próprios associados e o período de julho a dezembro (florada local).
    Mas o estabelecimento pode chegar a envasar até 70 toneladas de mel, atendendo municípios como São Luís, Santa Rita, Anajatuba, Araguanã e Colinas. O consumidor final terá acesso a mel puro envasado em garrafas de vidro contendo 700 gramas do produto.
    Ampliação de mercado e de lucros
    Para o presidente da Associação de Criadores e Produtores Rurais de Bacabeira, Nerivaldo Carvalho, “a certificação sanitária é um marco” e vai garantir a ampliação dos lucros, já que, até então, a Associação comercializava apenas a matéria-prima e a preço baixo.
    “Para nós, é um marco. Com a certificação sanitária, nós vamos ter condições de comercializar o nosso produto, como produto acabado. Nós obtínhamos R$ 5,00 ou R$ 6,00 por quilo da matéria-prima. Com a certificação, nós vamos chegar a R$ 35 o quilo do mesmo produto e isso, para o produtor do município, para o agricultor, é um ganho muito grande. Eles terão condições de ampliar a atividade e levar mais bem-estar para suas famílias”, avalia Nerivaldo.
    Também participaram da cerimônia de entrega do registro, representantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae/MA). A Casa de Mel de Bacabeira recebeu aporte da Vale para a construção da sede, em 2016. Em março de 2019, o projeto foi incubado pela Fundação Vale, quando foi dado suporte técnico e de governança para a obtenção do Selo de Inspeção Estadual.
    “A gente buscou, de uma forma muito compartilhada, desenvolver uma rede para gente conseguir trabalhar a cadeia do mel como um todo começando por lá, que tá sendo um exemplo para todo mundo”, disse Daniel Florenzano, gerente de sustentabilidade da Vale.
    Para o diretor técnico do Sebrae, Mauro Borralho, o acesso a novos mercados é uma condição de competitividade para o “promissor e importante” mercado da cadeia do mel e derivados.
    “Nosso trabalho fluiu na capacitação e na oferta de oportunidades para que, pela via do empreendedorismo, os produtores vinculados à cadeia do mel e derivados tivessem condições de estruturar a Casa de Mel enquanto negócio e chegar à certificação”, concluiu Mauro Borralho.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!

  • Anne Boutique

  • Policiais do 27º BPM prende estuprador em Rosário

    Policiais do 27º BPM prende estuprador em Rosário

    Um homem identificado como Walison Rodrigues dos Santos de 28 anos foi preso no início da noite desta segunda-feira (12), pela prática de estupro de vulnerável na cidade de Rosário, no Bairro Lagoa Azul, a vítima tem 17 anos, ela estava voltando da escola em uma bicicleta, quando foi surpreendida pelo indivíduo.A prisão aconteceu após policiais de serviço atenderem um chamado da central, de que ele teria cometido o crime de estupro, no endereço informado, a equipe de serviço foi até o local.

    Posted by Blog do Suerle Mourao on Monday, August 12, 2019
  • 3D INFORMÁTICA

  • A arte da nossa cidade Rosário

  • Assinar blog por e-mail

    Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

    Junte-se a 552 outros assinantes

  • error: Conteúdo Protegido